Transporte: custo logístico ultrapassa R$ 15 bilhões no Brasil

Veja como planejar adequadamente as entregas neste fim de ano
27 de novembro de 2018
Confira como colocar em prática as normas de transporte rodoviário
20 de dezembro de 2018

 

De acordo com a Fundação Cabral, o custo logístico das empresas representa uma média de 12,37% do seu faturamento, percentual que cresceu 0,64% em relação a 2015, quando o custo era de 11,73%. Esse crescimento representou um gasto de R$ 15,5 bilhões a mais com custos logísticos no período. A falta de infraestrutura das estradas é um fator determinante para o aumento desses gastos, uma vez que a preocupação com a mercadoria fica cada vez mais intensa.

Realizada com 130 empresas que juntas representam 15,4% do PIB brasileiro, a pesquisa apontou ainda que os setores com maior representatividade, no que se refere ao custo logístico, são a mineração, o agronegócio, a indústria da construção (acima da média geral) e de papel e celulose. Por outro lado, os de menores impactos são os segmentos farmacêutico, de bens de capital, autoindústria e eletroeletrônicos.

O modo rodoviário, como já tratado no blog da Plantec, ainda é o mais tradicional meio de transporte utilizado para a distribuição de mercadorias em todo o país. Embora com um custo logístico elevado, ele corresponde a 75% dos serviços de transporte. A falta de estrutura de apoio nas estradas e as restrições à circulação e operação de carga/descarga nas cidades são grandes fatores de impacto. Uma das importantes questões a serem levadas em consideração é a segurança nessas operações. Garantir a integridade dos materiais é fundamental e favorece um serviço de qualidade. Nesse sentido, as fitas de arquear são grandes aliadas e podem ajudar a organizar os pallets, não só no centro de distribuição, como também nos caminhões. Esse processo, de zelar pela mercadoria, será importante principalmente quando se tratar de serviço terceirizado.

Ainda de acordo com o estudo, para evitar um colapso no transporte e permitir que o custo logístico dos embarcadores seja reduzido para 8%, seria necessário que o País investisse 300 bilhões de reais em infraestrutura de transportes e logística até 2035. Nos últimos 20 anos, o País investiu menos de 1% do seu PIB nesse segmento, sendo que para condições razoáveis de escoamento o ideal seria um investimento de cerca de 2% do PIB. A Plantec é especializada em fitas de arquear e certamente poderá te ajudar a prestar um serviço confiável. Não deixe de consultar nossas condições!