Sustentabilidade

Transformando sucata em oportunidades e reafirmando o compromisso com o meio ambiente, a Plantec desenvolve as suas fitas com um plástico derivado do petróleo chamado de politereftalato de etileno, conhecido também como PET.

As garrafas utilizadas para comercialização de refrigerantes, água, sucos e outras embalagens são recicláveis, mas na maioria das vezes esse processo não ocorre e elas acabam em depósitos de lixo, nas ruas ou pior, no meio ambiente. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria PET (Abipet), o Brasil deixa de reciclar metade das garrafas PET jogadas no lixo e a estimativa é que esse resíduo ultrapasse a quantidade de peixes nas águas marinhas até 2050. Descartadas em oceanos, rios e lagos, por exemplo, elas levam cerca de 400 anos para se decompor, transformando-se em microplásticos extremamente tóxicos que são ingeridos por animais causando mortes e consequentemente a redução da biodiversidade.

E ainda mais, quando jogadas no lixo comum, as embalagens PET acabam sendo levadas para os aterros sanitários, onde permanecerão até se decompor completamente. Descartadas nas ruas, as garrafas plásticas poluem as cidades e contribuem diretamente para o aumento das enchentes e a formação de lixões em terrenos baldios.

Perante todo este cenário, a importância da reciclagem das embalagens PET fica evidenciada e ao produzir as fitas com material reciclado de garrafas PET, a PLANTEC reafirma o seu compromisso com o meio ambiente reduzindo estes diversos danos causados a natureza.